Archive for the 'Sexualidade' Category

O Mito da Monogamia

by @ sábado, fevereiro 2nd, 2013. Filed under Biologia, Relacionamentos, Sexualidade

Acabei de ler o livro “O Mito da Monogamia”, de David P. Barash e Judith Eve Lipton”, traduzido pela Record. Trata-se de um livro de divulgação científica biológica, com abundantes referências para tudo o que diz. Ele faz uma análise do comportamento gamético desde vermes, insetos e aracnídeos, passando por peixes, répteis, aves, outros mamíferos [...]

Considerações Gaméticas

by @ segunda-feira, setembro 24th, 2012. Filed under Comportamento, Sexualidade

Gamética vem do grego “gámos”, que significa “casamento”, e é o estudo das relações entre as pessoas no que tenha a ver com a reprodução. Existem dois tipos de gamética, a social e a sexual. Denominamos “gamia” ao modo como se estabelecem essas relações, num dado momento ou sequencialmente. A Gamética Social é o modo com que [...]

AMOR E AMIZADE

by @ sexta-feira, março 9th, 2012. Filed under Relacionamentos, Sexualidade

Não existe uma distinção precisa entre amor e amizade. Passa-se de modo contínuo de uma amizade, eu diria, asséptica para uma amizade amorosa, para um amor romântico e para um amor erótico, sem rupturas bruscas. Cada uma dessas situações engloba as anteriores. Isso pode acontecer entre pessoas do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Como [...]

Paradas Gays, Hetero, Lésbicas etc.

by @ domingo, setembro 11th, 2011. Filed under Comportamento, Sexualidade

Pois é… A questão é que aqui, e em outros lugares também, o fato do País ter assinado tal ou qual tratado não significa que a população, de modo geral, esteja consciente do seu significado. A rejeição à homossexualidade é grande na população brasileira, em razão das concepções tradicionais, de base religiosa e machista, inculcadas [...]

“Amai-vos uns aos outros”

by @ quarta-feira, junho 29th, 2011. Filed under Sexualidade

Concordo plenamente  em que não se manda no desejo. Mas as ações humanas possuem uma gradação de níveis, começando pelo desejo, passando pela vontade (querer), daí para a decisão e, então para a ação. Nenhum desejo é proibido. Livre pensar, é só pensar. O pensamento e o desejo não possuem grades. Mas nem toda a [...]

Tabus Sexuais

by @ quarta-feira, junho 29th, 2011. Filed under Sexualidade

Vejo com bons olhos a iniciativa de se abrir discussão sobre temas considerados tabus. Aliás, considero que uma das qualidades de um bom debate é, justamente, se abrir para o questionamento do que quer que seja, sem preconceito de nenhuma espécie. Assim é o comportamento filosófico, pelo qual nada é definitivo e tudo pode ser [...]

Orgasmo e virtude

by @ quarta-feira, julho 14th, 2010. Filed under Comportamento, Sexualidade

Não concordo com a concepção de que o orgasmo seja um desperdício de energia sexual, inviabilizando o aperfeiçoamento espiritual da pessoa. Não há relação entre fruir o orgasmo e o prazer sexual e a capacidade de fazer o mal. Esta é inerente ao homem e é só a civilização que pode contê-la. O altruísmo também [...]

Sexo, amor, fidelidade e exclusividade

by @ domingo, maio 23rd, 2010. Filed under Relacionamentos, Sexualidade

Amor não é algo que se faça e sim que se sinta. Tanto homens quanto mulheres são capazes de amar e amam. Sexo se pratica ou faz, tanto por homens quanto por mulheres, uns com os outros ou entre si. Sexo pode ser feito com ou sem amor e amor pode incluir ou não sexo. [...]

Amantes e anarquismo

by @ sexta-feira, março 20th, 2009. Filed under Anarquismo, Comportamento, Sexualidade

Não vejo problema em se ter amantes, quer da parte de mulheres quer de homens. Só acho que todos os envolvidos precisam estar cientes e concordar, mesmo os maridos e esposas (não vejo problema de maridos e esposas concordarem com amantes de seu cônjuge). Ter amantes escondidos é traição da confiança e revela um caráter [...]

Mães machistas

by @ quinta-feira, março 12th, 2009. Filed under Sexualidade

De fato, grande parte do machismo reinante se deve a que as mães compactuam com esse tipo de criação para seus filhos e assim o preservam. Muitas mulheres temem que seus maridos as deixem se não seguirem a cartilha de macho dominante e fêmea submissa. É preciso que as mulheres se libertem da dependência econômica [...]

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]