A crença e a crença

by @ 14:43 on 3 abril 2007. Filed under Português

Você tem razão. O problema é da língua portuguesa. O alemão é mais rico em palavras distintas para designar nuances de significados. Assim, em português, a palavra “crença” tanto designa uma “fé”, isto é, a aceitação de assertivas não comprovadas como verdades por um ato voluntário, como faz o cristão com o “Símbolo dos Apóstolos”, quanto a aceitação de princípios norteadores para o desenvolvimento do trabalho em um campo de atividade. Assim, a aceitação de postulados não demonstrados na geometria, por exemplo, é imprescindível para o desenvolvimento da teoria, mas não se configura em “artigo de fé”. Tanto que podem ser rejeitados e substituídos por outros e, daí, ser desenvolvida uma geometria alternativa (de Riemann ou Lobatchewsky). Da mesma forma a crença na justiça é a hipótese de trabalho do direito, e a crença na validade do método científico é a hipótese de trabalho da ciência. Mas não se tratam de “artigos de fé” porque estão sujeitos ao crivo da validação de sua eficácia. O cientista “crê” nos valores da ciência porque, ao fazer uso deles, consegue obter explicações cujos desdobramentos permitem tirar consequências verificáveis experimentalmente, como também exercer um controle sobre os fenômenos abrangidos. Se tal não se desse, o cientista deixaria de “crer” em tais princípios. Isso já ocorreu inúmeras vezes. Sempre que a evidência fática contraria alguma explicação ela é revista e, nessa revisão, muitas vezes se precisa mudar, inclusive, os pressupostos fundamentais da “meta-ciência” que norteia o trabalho científico. Um deles é o “princípio da causalidade” estrito, não observado nos fenômenos quânticos. Ou o do “tempo absoluto”, de Newton. Mas, sem dúvida, não se consegue fazer ciência sem se tomar por base certos valores e diretrizes, como por exemplo, a “Navalha de Ockhann” ou a “Falseabilidade” (de Popper). Esses valores são assumidos sem prova, mas, se levarem a resultados incorretos, serão rejeitados. Nisso difere fundamentalmente a ciência das religiões.

The URI to TrackBack this entry is: http://www.ruckert.pro.br/blog/wp-trackback.php?p=1013

Leave a Reply

Please note: Comment moderation is currently enabled so there will be a delay between when you post your comment and when it shows up. Patience is a virtue; there is no need to re-submit your comment.

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]