Verdade e mito

by @ 17:57 on 28 novembro 2008. Filed under Lógica, Religião

Sobre a verdade há que se distinguir dois aspectos: o objetivo e o subjetivo. Este se reporta ao que o sujeito considera como sendo verdade, isto é, como sendo adequação entre a realidade que ele percebe e todos os registros de memória de sua mente. Aquele se reporta à adequação da “coisa em sí”, independente do sujeito, e o que se diz a respeito dela. A verdade objetiva é a verdade epistêmica da ciência. O fato de algo ser subjetivamente verdade para um sujeito não garante que seja objetivamente verdade. Mas pode ter efeitos sobre o seu psiquismo e, decorrente daí, sobre o seu somatismo. A crença na oração pode curar doenças por uma influência positiva da disposição psíquica sobre o sistema imunológico, sem dúvida. A espécie humana possui uma propenção à crença, que é um mecanismo evolutivo de adaptação ao meio que lhe garantiu sucesso na seleção natural. Este é o poder do mito, inclusive como fator agregatório de comunidades na disputa com outros grupos por recursos para a sobrevivência.
Quanto às tentativas de Tomás de Aquino de justificar racionalmente a fé, em sua própria época, Gulilherme de Ockhann já mostrara que não têm fundamento, de modo que ele optou pela fé. O argumento cosmológico (motor primo) que Aquino adaptou de Aristóteles, peca exatamente pela inverdade de sua premissa maior, que é o assunto deste tópico, isto é, nem todo evento é efeito de uma causa. O argumento ontológico de Avicena, Anselmo de Cantuária, Descartes e Gödel, realmente é inteiramente descabido, se analisado segundo uma lógica epistêmica. Em resumo, não há prova racional alguma de que exista algo como o que se convenciona chamar “Deus” (como não há prova de que não exista).

The URI to TrackBack this entry is: http://www.ruckert.pro.br/blog/wp-trackback.php?p=2587

One Response to “Verdade e mito”

  1. Jacqueline Salgado disse:

    …e é por isso que eu sou agnóstica! rsrs
    Adorei rever seu blog! Cada vez maisd informações acerca de coisas que me interessram e que foram parte de um projeto de vida um dia! Acho que nunca te falei, mas por trás dessa minha pele de artista, aspirante à autora de “best-qualquer-coisa”, existiu uma menina que sonhava em estudar astronomia e mergulhar em astrofísica, mas a arte bateu forte no meu rosto e me despertou pra si! hehehe
    Abraço grande, adorei tudo!Ouvi suas composições, estão ótimas, vc tem que levar isso adiante!

Leave a Reply

Please note: Comment moderation is currently enabled so there will be a delay between when you post your comment and when it shows up. Patience is a virtue; there is no need to re-submit your comment.

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]