Gêneros musicais que prefiro

by @ 0:19 on 27 abril 2009. Filed under Música

Respondendo de modo genérico sobre os gêneros, realmente tenho minha total predileção pela música erudita, especialmente a sinfônica, mas também a de câmara e a vocal (sacra, ópera e, particularmente, a opereta). Meus prediletos são Brahms, Beethoven, Bach, Mozart, Haydn, Dvorak, Wagner, Chopin, Liszt, Tchaykowsky…
Aprecio muito também a Música Popular Brasileira de qualidade, desde o chorinho, o samba até a bossa nova. E também música francesa, espanhola, italiana, argentina (tango), mexicana, cubana, americana (mood music) e mesmo fado.
Quanto ao rock, depende… Conforme a música gosto até de heavy metal.
Não gosto de música baiana, axé, funk e essa musica romântica sertaneja que as duplas chorosas cantam por aí.
Mas aprecio a música caipira “de raiz”.
Enfim… sou eclético, desde que a música seja, de fato, bela.
Minha apreciação é a seguinte: será que a letra, lida sem a música, é um poema com poesia? Será que a música, executada sem a letra, tem uma bela melodia? E será que o arranjo rítmico e harmônico é primoroso? Caso contrário… nada feito.

The URI to TrackBack this entry is: http://www.ruckert.pro.br/blog/wp-trackback.php?p=3087

One Response to “Gêneros musicais que prefiro”

  1. H.Perpétuo disse:

    Prof, como um jovem coloco meu ponto vista de acordo com minha realidade no caso da música baiana, axé, funk e as “duplas chorosas” (rsss), certamente são música para pular-paquerar muito (menos a ultima), as três primeiras seguem a evolução dos sexos de acordo com a moral brasileira dos jovens de hoje (ou talvez eles influenciaram nesse pensamento noviçõ, não vamos entrar no mérito da questão), e confesso que que curto sim, mas somente as baladas “mulheres, sempre por elas”, pois como sua pessoa, sou um novo amante da poesia e da filosofia, e não curto essas musicas em casa, pois não consigo detectar poesia, pela falta de transmissão de sentimentos (sem essa de sentimento de abandono da mulher “amada-perfeita”), sentimento de amizade, amor, bondade etc, porem professor vejo um lado positivo e poético no rap nacional, o verdadeiro rap nacional dos grupos mais antigos (ex: Racionais Mcs), e observei que você nem falou no nome, não sei se nunca escutou, ou se excluiu pq não é digno de ponderação.

    abraços…..

Leave a Reply

Please note: Comment moderation is currently enabled so there will be a delay between when you post your comment and when it shows up. Patience is a virtue; there is no need to re-submit your comment.

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]