O erro de Dostoiewsky

by @ 20:31 on 23 maio 2010. Filed under Ética

A frase de Dostoiewsky, pela boca de Ivan Karamazov, caracteriza o niilismo, que é uma versão do ateísmo que considera que a ética deriva de concepções religiosas. Isto não é verdade. O estabelecimento do que seja certo ou errado, bom ou mal, justo ou injusto, não deriva da revelação de nenhuma pretensa divindade, mas da conformidade das ações à maximização da felicidade para o maior número de seres, ao estabelecimento dessa ação como prescrição universal aceitável sem dissolução do contrato social mútuo entre as pessoas e ao desejo de toda pessoa que ela mesma seja objeto do resultado de tal ação. Assim a eticidade de uma ação pode ser estabelecida objetivamente como um dado mensuravel, sem referencia nenhuma a qualquer legislador. Não é o que se dá com a moral, que é um conjunto de prescrições impostas por um grupo dominante ao todo da sociedade, ou mesmo pela própria sociedade, de modo a que as ações se conformem com os costumes adotados pelo grupo daquele estrato social, naquela época e lugar. A moral é, pois, relativa, enquanto a ética não. O ideal é que a moral seja conforme a ética, mas pode não ser.

The URI to TrackBack this entry is: http://www.ruckert.pro.br/blog/wp-trackback.php?p=3861

Leave a Reply

Please note: Comment moderation is currently enabled so there will be a delay between when you post your comment and when it shows up. Patience is a virtue; there is no need to re-submit your comment.

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]