Imparcialidade quase impossível

by @ 22:35 on 23 maio 2010. Filed under Sociedade

O grupo vinculado ao jornal “O Globo”, como também aos outros jornais, às redes de televisão e às editoras de revistas, como a Abril, veiculam suas notícias sempre de forma parcial, de modo a defender seus pontos de vista políticos, econômicos, sociais, filosóficos e, até, estéticos, éticos e científicos. Pretender que seja diferente é uma ingenuidade, na atual estrutura de nossa sociedade. Por outro lado, os grupos de esquerda também não são imparciais. Um dos problemas do marxismo é sua dogmatização em torno do pensamento de Karl Marx, tido como tão infalível como a Bíblia o é para os evangélicos. Isto é um sério problema. A verdadeira postura é a do livre-pensamento, isto é, de se examinar tudo de uma forma isenta de qualquer preconceito ideológico, seja de direita ou de esquerda. Os esquerdistas dirão que isto já é uma ideologia, mas enganam-se. Despir-se de ideologias é a única forma de se obter uma apreensão da realidade o mais próxima possível do que ela é em si mesma.
É verdade que há muita coisa urdida para ocultar do povo as verdadeiras intenções dos detentores do poder econômico, político, militar e religioso. Mas também é verdade que existe uma paranóia em torno do que se chama “teoria da conspiração”, considerando que todos os acontecimentos, como a ida do homem à Lua, são enganações, fruto de alguma conspiração secreta por parte de grupos que atuam à sombra das instituições oficiais, como a Maçonaria, a Opus Dei, os Illuminati, os Rosacruz, o Sionismo ou outros que tais.
Realmente é muito difícil se saber se alguma fonte de informação é verdadeiramente isenta ou está comprometida com alguma visão particular de mundo que distorce propositadamente a informação para seus propósitos. Na minha opinião, o único modo de se ter uma noção melhor do que, de fato, ocorre é se informar por meio de múltiplas fontes, de diversas correntes de pensamento.

The URI to TrackBack this entry is: http://www.ruckert.pro.br/blog/wp-trackback.php?p=3917

2 Responses to “Imparcialidade quase impossível”

  1. Carlos H. disse:

    Ernesto,

    De fato, a imparcialidade real é utópica, mesmo quando se trata de nossa própria análise pessoal acerca de um fato qualquer. Aos jornalistas realmente comprometidos com a verdade, o melhor que podem fazer é mostrar os dois lados, de forma a desnudar (um pouco) sua parcialidade, o que nos ajuda a filtrar a informação.

  2. raph disse:

    “A verdadeira postura é a do livre-pensamento” – Into that heaven of freedom, my Father, let my country awake (Rabindranath Tagore )

    …mas pelo menos temos a Época, Isto É e Carta Capital – mais ou menos uma revista para cada “nicho ideológico”… poderia ser pior…

    Abs
    raph

Leave a Reply

Please note: Comment moderation is currently enabled so there will be a delay between when you post your comment and when it shows up. Patience is a virtue; there is no need to re-submit your comment.

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]