Letra de música pode ser poesia sim.

by @ 16:45 on 29 março 2007. Filed under Poesia

Sou de opínião radicalmente diversa da de Pedro Lyra em quase todos os seus itens. Apesar de aparentemente serem sinônimos, poesia e poema possuem nuances de significância distintas. Enquanto poema é a forma literária em que o texto é composto em versos, implicando um ritmo, poesia é a qualidade do texto que provoca uma impressão estética com maior apelo à emoção, geralmente ligada à sua beleza e sensibilidade. Assim pode-se ter poesia em um texto em prosa e um poema pode não ter poesia nenhuma. Assim considerados os termos, toda letra de música é um poema, seja ou não uma poesia. Mas muitas certamente o são e grandes letristas são grandes poetas, como os já citados Chico Buarque e Vinícius de Morais. Aliás, meu critério de avaliação da qualidade de uma música tem três etapas. Na primeira eu leio a letra escrita no papel e me atenho à sua qualidade poética. Na segunda eu ouço a música somente instrumentada e vejo sua qualidade musical (melodia, harmonia, ritmo) e na terceira, contemplo o casamento dos dois aspectos. Todos os aspectos que o Pedro Lyra mencionou como característicos de um poema se aplicam inteiramente a uma letra de música. E os aspectos mencionados como característicos das letras de música não o são de modo nenhum (universo do consumo, caráter denotativo, redundantem, não cognitivo, fixação no sucesso etc.) Vejam-se letras como “Rosa”, de Pixinguinha, “Valsinha” de Chico Buarque, a versão em inglês de “She” de Aznavour e tantas outras. Há muita poesia e da boa em muita letra de música.

The URI to TrackBack this entry is: http://www.ruckert.pro.br/blog/wp-trackback.php?p=648

Leave a Reply

Please note: Comment moderation is currently enabled so there will be a delay between when you post your comment and when it shows up. Patience is a virtue; there is no need to re-submit your comment.

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]