Andador

by @ 17:22 on 29 março 2007. Filed under Comportamento

Existe um certo dispositivo, o andador, que consiste em uma estrutura rígida com rodízios (dois arcos interligados, um maior, próximo ao chão e um menor, à altura do peito da criança). Esses arcos são geralmente acolchoados e se provê um saco com oríficios para as pernas, no qual a criança se apoia, segurando no arco de cima, e, movendo seus pezinhos no chão, desloca-se para lá e para cá. A intenção seria ensinar a andar. Há, contudo, sérios inconvenientes, que, de todo, contra-indicam esse dispositivo. Em primeiro lugar ele suprime a etapa intermediária do engatinhar. Para que a criança possa andar ela tem que desenvolver, não só a musculatura ,mas a rede neurológica que a comanda, tanto no nível corporal, quando no estabelecimento de sinapses no cérebro e no cerebelo. O ato de andar é uma contínua interação sensório-motora. A cada fração de segundo, os nervos sensoriais informam o estado de pressão e equilíbrio da musculatura esquelética e respondem com contrações e relaxamentos de grupos de músculos para possibilitar o andar. Ainda por cima é preciso adequar o esforço a um objetivo consciente pré-determinado, que é atingir o alvo pretendido. Não é nada simples e não é inato. Todas as etapas têm que ser cumpridas para assegurar o perfeito domínio, desde o simples levantamento da cabeça quando se está de bruços até a completa locomoção a pé. A fase de engatinhar, se suprimida, deixará de estabelecer conexões neurológicas importantes, inclusive para o desenvolvimento da inteligência, pois nisso tudo também se coordenam percepções auditivas, olfativas, táteis e visuais, que se ligam ao controle motor que dirigirá o corpo para lá ou para cá.

The URI to TrackBack this entry is: http://www.ruckert.pro.br/blog/wp-trackback.php?p=722

Leave a Reply

Please note: Comment moderation is currently enabled so there will be a delay between when you post your comment and when it shows up. Patience is a virtue; there is no need to re-submit your comment.

[Ernesto von Rückert is proudly powered by WordPress.]